Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Novas diretrizes do MInfra

Fernando Coelho, subsecretário de Gestão Estratégica e Inovação, fala sobre novas diretrizes do MInfra

Publicado: Segunda, 15 de Abril de 2019, 16h51 | Última atualização em Segunda, 22 de Abril de 2019, 17h49

Gestor falou sobre o Novo Mapa Estratégico 2019-2022 do Ministério da Infraestrutura e seus desdobramentos

Fernando Coelho Congresso

O Ministério da Infraestrutura lançou, na última segunda-feira (8), o Planejamento Estratégico 2019-2022, instrumento com as diretrizes da Pasta para os próximos quatro anos. Para falar sobre os objetivos e as diretrizes do planejamento, a equipe de Comunicação Interna da Aescom realizou uma entrevista com um dos idealizadores do plano, o subsecretário de Gestão Estratégica e Inovação do Ministério, Fernando Coelho.

Na entrevista, o subsecretário falou sobre o valor do projeto, a influência sobre os servidores e colaboradores da Pasta, a participação da iniciativa privada no projeto e as expectativas para os novos rumos do Ministério. Confira!


O que é o Mapa Estratégico?

Fernando Coelho - O Mapa Estratégico é uma ferramenta simples e eficaz, que traduz de forma visual os objetivos estratégicos prioritários da organização para o período. Ele materializa onde o MInfra deseja chegar ao final do ciclo estratégico (visão) e a estratégia que adotaremos para transformar a visão de futuro em realidade, norteada pela missão e pelos nossos valores. 


Qual a importância do Mapa Estratégico para o Ministério da Infraestrutura?

A importância do Mapa Estratégico é a de alinhar esforços de todos os atores envolvidos no setor no sentido de se alcançar a visão almejada.

Num cenário de alta complexidade e com recursos cada vez mais escassos, não há como se atingir os resultados sem alinhamento de propósitos.

Assim, o Mapa torna mais claros os resultados que se quer atingir e as formas de atingi-los, por meio da sincronização de três perspectivas (resultados para a sociedade, foco de atuação e processos internos), cada qual com objetivos estratégicos direcionadores da atuação dos envolvidos.


Como o Mapa Estratégico influencia o dia a dia dos servidores e colaboradores da pasta?

A tradução da estratégia por meio do Mapa Estratégico cria um referencial comum e de fácil compreensão para todos, proporcionando a clara percepção de como as atividades de cada um estão ligadas aos objetivos estratégicos do MInfra. No processo de desdobramento da estratégia, as unidades terão a oportunidade de desenvolver os seus mapas de contribuição à estratégia, conectando a atuação nos níveis tático e operacional, alcançando as atividades do dia a dia, possibilitando, desse modo, o trabalho coordenado e colaborativo em prol das metas traçadas.

 
A iniciativa privada é contemplada pelo Mapa? Qual a importância dos investimentos privados para a nova estratégia do MInfra?

Sim, a iniciativa privada está contemplada mais fortemente no Mapa no objetivo estratégico “Incrementar a participação privada no setor”, que significa que buscaremos aperfeiçoar os critérios e mecanismos para atingir a participação ótima do investimento privado nos empreendimentos estratégicos da infraestrutura de transportes nacional, bem como desenvolver medidas institucionais e instrumentos que aumentem a atração do capital privado, tais como evolução do marco regulatório, promoção da segurança jurídica, transparência, melhoria dos instrumentos de fomento e implementação de mecanismos de garantias, contribuindo para melhorar o ambiente de negócios no setor de infraestrutura.

Um grande programa de atração de investimentos privados é imperativo para reverter o quadro de baixo investimento em relação ao PIB, decorrente do cenário fiscal restritivo. As concessões e parcerias são fundamentais para viabilizar os empreendimentos que levarão à redução dos custos logísticos.

Além disso, o objetivo estratégico “Fortalecer a articulação institucional com os atores do setor” também contempla uma interação forte com as entidades representativas dos diversos setores, buscando equilíbrio entre os interesses e necessidades dos diferentes atores.

 
Para finalizar, qual a expectativa para os novos rumos do MInfra após o lançamento do Mapa Estratégico?

A nossa expectativa, ao final deste ciclo estratégico, é de que o Brasil atinja um patamar de liderança regional em termos da infraestrutura de transportes, contribuindo para um país com mais produtividade e oportunidades, com regiões geoeconômicas mais integradas e desenvolvidas, além de uma economia dinamizada, com reflexos na geração de empregos e redução de desigualdades.

Para tanto, o próximo passo é tirar a estratégia do papel e isso começa com seu desdobramento, que nada mais é do que a identificação da contribuição de cada área do MInfra para o alcance dos objetivos estratégicos. Identificar os indicadores de desempenho, as metas e as iniciativas estratégicas para cada objetivo devem tornar a estratégia explícita o suficiente para que toda a força de trabalho possa compreendê-la.

Finalmente, um processo que proporcione seu monitoramento deve ser posto em prática para assegurar que a organização gerencie a estratégia continuamente.

Assim, convidamos todos os servidores e colaboradores a contribuírem para o alcance desse grande desafio que é o de tornar o Brasil líder da América Latina em infraestrutura de transportes.

 

Assessoria Especial de Comunicação

Ministério da Infraestrutura

Fim do conteúdo da página